Orientação ao cliente

 

INFORMAÇÕES IMPORTANTES DE ORIENTAÇÃO AOS CLIENTES.

 

Favor verificar, atenção o Item NBR 10004, são extraidos da norma então mudanças não podem ser feitas. Os lodos de ETE são resíduos contendo metais, provenientes do processo de Tratamento de Efluentes Industriais que, após tratados, estão prontos para o reprocessamento e destinação final. Podem estar caracterizados como descrito abaixo:

• LODOS DE ETE

• SAIS METÁLICOS, ÓXIDOS, NITRATOS, CARBONATOS, SULFATOS, CLORETOS, HIDRÓXIDOS E OUTROS

• TORTAS DE FILTRO PRENSA, CENTRÍFUGA, LEITO DE SECAGEM DE INDÚSTRIAS EM GERAL, GALVANOPLASTIAS, METALURGIAS, USINAS, INDÚSTRIAS ELETRÔ- NICAS, AUTOMOTIVAS E OUTROS

ORIENTAÇÃO AO CLIENTE: Fonte  NBR 10004:2004

RESÍDUOS INDUSTRIAIS – CLASSE I

DEFINIÇÃO: Resíduos nos estados sólido e semi-sólido, que resultam de atividades da comunidade de origem: industrial, doméstica, hospitalar, comercial, agrícola, de serviços e de varrição. Ficam incluídos nesta definição os lodos provenientes de sistemas de tratamento de água, aqueles gerados em equipamentos e instalações de controle de poluição, bem como determinados líquidos cujas particularidades tornem inviáveis o seu lançamento na rede pública de esgotos ou corpos de água, ou exijam para isto soluções técnicas e economicamente inviáveis em face à melhor tecnologia disponível.

Segundo a ABNT NBR 10004:2004

Periculosidade de um resíduo:
Característica apresentada por um resíduo que, em função de suas propriedades físicas, químicas ou infecto-contagiosas, pode apresentar:

a) risco à saúde pública, provocando mortalidade, incidência de doenças ou acentuando seus índices;
b) riscos ao meio ambiente, quando o resíduo for gerenciado de forma inadequada.

Toxicidade: Propriedade potencial que o agente tóxico possui de provocar, em maior ou menor grau, um efeito adverso em conseqüência de sua interação com o organismo.

Agente tóxico: Qualquer substância ou mistura cuja inalação, ingestão ou absorção cutânea tenha sido cientificamente comprovada como tendo efeito adverso (tóxico, carcinogênico, mutagênico, teratogênico ou ecotoxicológico).

Toxicidade aguda: Propriedade potencial que o agente tóxico possui de provocar um efeito adverso grave, ou mesmo morte, em conseqüência de sua interação com o organismo, após exposição a uma única dose elevada ou a repetidas doses em curto espaço de tempo.

Agente teratogênico: Qualquer substância, mistura, organismo, agente físico ou estado de deficiência que, estando presente durante a vida embrionária ou fetal, produz uma alteração na estrutura ou função do individuo dela resultante.

Agente mutagênico: Qualquer substância, mistura, agente físico ou biológico cuja inalação, ingestão ou absorção cutânea possa elevar as taxas espontâneas de danos ao material genético e ainda provocar ou aumentar a freqüência de defeitos genéticos.

Agente carcinogênico: Substâncias, misturas, agentes físicos ou biológicos cuja inalação ingestão e absorção cutânea possa desenvolver câncer ou aumentar sua freqüência. O câncer é o resultado de processo anormal, não controlado da diferenciação e proliferação celular, podendo ser iniciado por alteração mutacional.

Agente ecotóxico: Substâncias ou misturas que apresentem ou possam apresentar riscos para um ou vários compartimentos ambientais.